Sim, eu posso AJUDAR!

Um dos alicerces do 11º princípio básico do AE é a responsabilidade social. Às vezes, pensamos em responsabilidade social como sendo uma grande ação, de impacto gigantesco, porém se cada um plantar uma semente, logo teremos atingido um objetivo de grandes proporções.

Quem explica é Karin Callado S. Oliveira, voluntária do AE, em Rio Claro, no interior de São Paulo. “Podemos entender responsabilidade social como algo muito simples. Pensemos que se eu fizer pelo outro aquilo que eu gostaria que fizessem por mim, que tipo de ação eu poderia tomar para ajudar a transformar a vida do meu semelhante? Para as famílias que vivem a problemática da dependência química, acredito que tudo que mais desejamos é uma luz no fim do túnel. Essa luz é o Amor-Exigente”.

Para Karin, então, nós voluntários temos a responsabilidade social de divulgar o grupo para o maior número de pessoas possíveis. “Não podemos perder essa oportunidade”, ela destaca. “Quanto mais pessoas souberem da existência do Amor-Exigente, mais eficazes seremos, pois estaremos prontos a acolher e mostrar possibilidades de novos caminhos para os dependentes que queiram recuperação, para familiares ajudarem seus entes queridos, para pais e professores trabalharem a prevenção, para que todas as pessoas encontrem uma nova maneira de viver”.

A voluntária ainda propõe que cada voluntário do AE faça uma ação pequena, mas de imensa grandeza na responsabilidade social: divulgue o grupo da sua cidade. “Divulgue a reunião semanal no Facebook e no Instagram. Se possível, crie uma página do seu grupo. Aproveite o WhatsApp para lembrar e convidar os amigos para as reuniões. Monte um grupo no WhatsApp, onde as pessoas que estejam chegando ao seu grupo sejam acolhidas”.

Além disso, completa Karin, fale da existência do Amor-Exigente no seu trabalho, na sua escola, na sua igreja. Fale para seus vizinhos, seus amigos, seus parentes. “Aproveite eventos como festas na sua cidade, ondem podemos além de divulgar o grupo, arrecadar fundos para a capacitação de voluntários. Aproveitem espaços com grande circulação de pessoas para colocar uma placa do seu grupo. E aproveitem convites para palestrar em escolas em empresas”.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.