Palavra da Dona Mara

Para muitos dependentes químicos que começam a viver em recuperação, os jargões e a literatura existentes nos grupos de apoio são um alicerce fundamental que integra mais seriedade ainda na construção do processo. Tanto que, se encarado com honestidade, a experiencia dos grupos mostra que quem vive os princípios do programa não recai.

Em sua coluna na edição de outubro da “RevistAE”, a própria Dona Mara Silvia Carvalho de Menezes, cofundadora do AE e membro do conselho deliberativo da FEAE (Federação de Amor-Exigente) reforça esse significado. “Quero contar a razão de algumas coisas que passaram a fazer parte do método AE e que talvez muitos ainda não saibam”, diz ela.

Começando:
De onde vieram – Como vai você? – Que dia é hoje?

De acordo com Dona Mara, tudo começa quando conhece o padre Haroldo em 1979, durante um curso de relaxamento e oração, ministrado por ele e Dra. Nubia, na sede da Fazenda Brandina. “Nesses cursos, a força e as possibilidades da mente eram exploradas ao máximo. Fazíamos exercícios para treinar os pensamentos positivos e cancelávamos com um grande x vermelho tudo o que fosse negativo e ruim. Acredito que o alvo era o domínio de si mesmo pela auto sugestão”. “Reforçando o bom, o positivo, nos era proposto querer estar cada vez melhor.. melhorando, melhorando.. E começar de novo todo dia, repetindo: Este é o primeiro dia do resto da minha nova vida que mais tarde foi substituído por este é o primeiro dia da minha nova vida”, explica.

Como os líderes do Amor-Exigente, sem exceção, faziam os cursos oferecidos pelo padre Haroldo, Dona Mara diz que essas ideias foram levadas para os grupos na esperança que pudessem mudar pensamentos e atitudes das pessoas em relação aos problemas que enfrentavam. Foi assim, segundo Dona Mara, que ganhamos esses cumprimentos que passaram a fazer parte da abertura das reuniões nos grupos de AE.

– Como vai você? Tem como resposta, portanto: – Eu estou cada vez melhor ou – Eu quero estar cada vez melhor! Ela deverá ser um compromisso feito com convicção e verdade, por cada um de nós, por si só.

– Que dia é hoje? – É o primeiro dia da minha nova vida, tem o sentido de nos dar a chance de recomeçar, fazer de novo, outras vez quantas vezes for preciso para atingir nossas metas, realizar nossos sonhos.

Para reflexão sobre o assunto, Dona Mara relembra Chico Xavier, que dizia: “A vida é construída de sonhos e concretizada de amor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *